A Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco tem por característica adequar suas ações às necessidades, possibilidades e desafios de cada momento. Neste sentido, foi idealizada uma revista científica, que apresentasse em seu conteúdo trabalhos doutrinários e de pesquisa da comunidade acadêmica, desta e de outras instituições nacionais e internacionais e que contribuísse para o avanço da formação de todos quantos estejam envolvidos no campo da administração e da ciência correlatas.

Assim surgiu a REVISTA DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO da FCAP que tem por objetivo maior a disseminação do conhecimento na área da administração e ciências afins.

Com periodicidade semestral, esta revista tem uma equipe técnica formada por docentes e funcionários da FCAP que coordenam e constituem o Conselho Editorial, além de uma plêiade de pareceristas, docentes de diversas IES, aos quais caberá a responsabilidade de analisar e selecionar os trabalhos a serem publicados.

NORMAS PARA PUBLICAÇÃO.

A edição da Revista de Ciências da Administração tem como objetivo publicar trabalhos científicos (artigos, resumos de teses, análises de artigos ou livros, entre outros) cujo mérito seja reconhecido por profissionais da área. Estes trabalhos devem pertencer ao campo da Administração e ciências afins: Ciências Sociais, Ciências Administrativas, Economia, Direito, Ciências Política, Psicologia, e Sociologia.

1 – Os trabalhos enviados ao Conselho Editorial, em português, inglês ou espanhol, serão encaminhados a dois pareceristas que avaliarão a importância da contribuição bem como a sua adequação à revista e proporão, se for o caso, correções e mudanças no artigo visando à manutenção da qualidade do periódico. O(s) autor(es), no entanto, será(ão) contatado(s) (por e-mail) acerca das mudanças a serem feitas ou acerca da impossibilidade de publicação.

2 – Os conceitos e opiniões emitidos são de inteira responsabilidade do(s) autor(es). A publicação dos artigos implica na cessão dos direitos autorais à editora da Revista.

3 – A extensão preferível dos artigos é de aproximadamente 10-20 páginas digitadas em espaço simples, com tamanho 12 de letra. O meio preferível de recebimento dos artigos é pelo CD. É necessário enviar também, duas cópias impressas para serem encaminhadas aos pareceristas para análise.

4 – Os artigos devem conter resumo, com um máximo de 200 palavras, e palavras-chave (máximo de três). Artigos em português e espanhol devem conter resumo também em inglês. Qualquer que seja o idioma seguirão as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

5 – As páginas devem ser numeradas, sequencialmente, com algarismos arábicos. Na numeração progressiva das seções, também, devem ser utilizados números arábicos e evitar subdividi-las demasiadamente.

6 – A primeira página do texto deve conter: o título, o nome e a mais alta titulação(ões) do(s) autor(es), a(s) instituição(ões) a que estão filiados, o resumo de não mais que 200 palavras, a data da submissão do artigo à seleção e uma nota de pé de página com o nome, endereço, telefone, fax e e-mail do(s) autor(es).

7 – Agradecimentos e informações sobre financiamentos obtidos para a realização do trabalho, se colocados, devem constar da primeira nota de rodapé do texto.

8 – As notas devem ser colocadas ao final de cada página (nota de rodapé) para facilitar a leitura. A numeração das notas de rodapé deve ser adotada para todo o artigo e não para cada página.

9 – As referências a publicações devem ser feitas no formato “Furtado (1963)”. O autor deve assegurar-se de que exista uma estrita “correspondência um a um” entre os nomes e anos constantes do texto com os das referências bibliográficas.

10 – Tabelas e figuras devem ser numeradas consecutivamente em séries separadas. Cada tabela ou figura deve ser colocada em folha separada, para facilitar a edição final do texto, porém o autor deve sugerir o local para inclusão.